quinta-feira, 30 de junho de 2011

Poesia de Pessoa





Eu amo tudo o que foi

Tudo o que já não é

A dor que já não me dói

A antiga e errônea fé

O ontem que a dor deixou

O que deixou alegria

Só porque foi, e voou

E hoje é já outro dia.


Fernando Pessoa

quarta-feira, 29 de junho de 2011

Parte da trilha




(…)

É preciso amar as pessoas

Como se não houvesse amanhã

Porque se você parar pra pensar
Na verdade não há.

Sou uma gota d'água,
Sou um grão de areia
Você me diz que seus pais não te entendem,
Mas você não entende seus pais.

Você culpa seus pais por tudo, isso é absurdo
São crianças como você
O que você vai ser
Quando você crescer?

* * *
Trecho final da canção Pais e Filhos, da Legião Urbana, que você ouve e acompanha a letra completa clicando aqui. Ou assista ao clipe abaixo, de uma apresentação gravada ao vivo.

video

domingo, 26 de junho de 2011

Banquete



O prazer dos banquetes não está nos pratos, mas sim nas pessoas que acompanham a mesa.

quarta-feira, 15 de junho de 2011

Cuide-se




"O maior erro que um homem pode cometer é sacrificar a sua saúde a qualquer outra vantagem."

Arthur Schopenhauer

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Respeite a sua vida





Muitas pessoas buscam a realização profissional, a estabilidade financeira, um bom casamento, constituir uma família equilibrada, adquirir, além de uma boa casa, outros bens materiais, procuram seguir alguma religião para se sentir bem espiritualmente e tudo isso resume, direta ou indiretamente, na busca da felicidade.

Esses são ingredientes básicos e essenciais para uma vida plena e significativa. Ironicamente, nessa corrida para garantir a felicidade, mesmo que não se deem conta disso, as pessoas costumam esquecer do item mais importante para manter e garantir todas as outras coisas: a saúde. Muitos indivíduos, mergulhados numa louca ambição, acabam se afastando cada vez mais disso e quando se dão conta, pode ser tarde. A vida se tornou tão agitada e ocupada que está tendo seus efeitos sobre nossa saúde e bem-estar. Mais e mais pessoas parecem estar sofrendo de uma série de problemas relacionados com a saúde e com as tensões da vida cotidiana.

Parece ridículo, mas é bem verdadeira aquela frase que diz que "os homens que perdem a saúde para juntar dinheiro e depois perdem o dinheiro para recuperar a saúde. Por pensarem ansiosamente no futuro, esquecem o presente, de tal forma que acabam por nem viver no presente nem no futuro. Vivem como se nunca fossem morrer e morrem como se nunca tivessem vivido”. Há mais vida além das posses e realizações profissionais, a saúde e o bem-estar não são comercializados nos mercados.

É importante reconhecer que a felicidade, quando alcançada, mesmo que efêmera, colabora para preservar a boa saúde. É o que chamam de prosperidade emocional. O objetivo é descobrir o que é preciso para viver bem, ter uma vida gratificante e envelhecer de forma saudável.

Alguns fatores que predizem um envelhecimento saudável, tanto física como psicologicamente, são adquiridos de forma muito simples: uma boa educação, um bom casamento, não fumar, não abusar do álcool, praticar exercícios regularmente, manter um peso saudável e, acredite, se comportar de forma altruísta - ser voluntário em causas nobres que gratificam tanto a mente quanto o espírito. E quando estas pessoas atingem um nível estoicista, a gratificação pode ser ainda maior.

Colabora com tudo isso o poder do relacionamento, fator condicionante para uma boa vida. A aptidão social nos leva a um envelhecimento saudável e bem sucedido emocionalmente. Para muitos é o posicionamento social ou o brilhantismo intelectual, ou seja, a alimentação do ego, que provoca um tipo de bem-estar. É errado pensar assim. Nada disso terá importância quando a experiência mostrar que já se viveu o suficiente para ter uma vida plena e quando o indivíduo deixar de ter o mesmo vigor físico e emocional para enfrentar as tempestades do dia a dia. Pois coisas terríveis acontecem a todo momento e ninguém pode se sentir imune. Temos que manter aceso o senso de humor, fazer amigos, dar algo de si aos outros, se divertir e aprender coisas novas.

O efeito de felicidade, ou o bem-estar subjetivo, nos leva a uma vida mais longa, entre outros fatores. Mas como atingir esta felicidade? Em paralelo às outras necessidades básicas, devemos evitar os sentimentos negativos que mais impactam na nossa saúde mental: raiva, intolerância, ciúme e outros venenos. Quantas vezes a gente se depara com algum conhecido que sempre reclama da vida dele ou da dos outros? Não precisa se afastar de pessoas assim, mas evite dar trela a esses papinhos.

Sinto-me orgulhoso com aqueles que enfrentam os desafios da vida com um belo ou singelo sorriso estampado no rosto. Eles até podem carregar uma nuvem negra sobre suas cabeças de vez em quando, mas parecem ter a receita perfeita para fazer surgir o sol por trás da nuvem e espalhar seu brilho ao seu redor no processo de atenuar os seus próprios problemas emocionais ou físicos. São pessoas que tem um controle emocional grandioso e por meio de sua força de vontade e uma disposição invejável afastam a negatividade, espalhando alegria na vida de todos que entram em contato com elas.

Se você não é assim, não tem essa energia toda, que tal começar agora? E em todas as manhãs, ao acordar, faça uma oração matinal de agradecimento a Deus por estar vivo, peça para que te cubra o dia todo de satisfação e alegria. Ao encontrar as pessoas no seu caminho, enriqueça os olhos daqueles que receberem o teu sorriso contagiante. Claro que não é fácil viver a vida toda assim, não se pode viver eternamente num mar de rosas e viajar constantemente num céu de brigadeiro, no entanto, torna a vida mais fácil, mais suportável e cheia de otimismo.

O segredo desta receita de bem-estar é respeitar a vida com todos os seus altos e baixos, e vivê-la intensamente como se não houvesse amanhã.


Márcio Luiz Soares