domingo, 25 de julho de 2010

Parabéns aos nossos queridos velhinhos





Recentemente, descobri que no mês de julho é comemorado o Dia da Avó, no dia 26, e no dia seguinte, o Dia dos Avós (casal). Aliás, é um erro estes dias não serem tão lembrados e celebrados como deveriam, diferentemente do que acontece com os tão badalados Dia das Mães e Dia dos Pais. Estou feliz em saber que existe um dia mais específico para comemorar e honrar esses velhinhos – se bem que muitos são avós bem antes de tornarem velhos. Tenho muito respeito e carinho pela minha avó. Ela me ensinou muito no decorrer da minha vida. Como todos os idosos, ela carrega uma boa tonelada de sabedoria e experiência.

Pena que nem todo mundo pode dar aquele abraço gostoso na vovó ou no vovô, especialmente no dia deles, ou porque eles moram longe, ou porque já se foram.

Mas não deixa de ser uma oportunidade para refletir sobre a importância da avó, ou mesmo do avô, na família e na sociedade. Claro que é muito legal comemorar, festejar, mostrar carinho, porém, é importante pensar com seriedade sobre a sua relevância na família e na sociedade.

Considerando que a maioria dos pais e mães trabalha fora de casa, muitos netos ficam sob a responsabilidade das avós, auxiliando, inclusive, na educação, além de transmitir sua sabedoria e experiência em diversos assuntos. A avó desempenha um papel cada vez mais importante nesse mundo tão atribulado atualmente – transmitindo amor, bondade, respeito pelo ser humano, simplicidade, humildade e o desapego das coisas materiais (só pra citar alguns exemplos) – colaborando efetivamente na formação do caráter de seus descendentes.

E o convívio com os netos traz muita alegria para as vovós. A presença dos netos anima, ocasionando mais vontade de viver. A grande alegria de uma mulher idosa é poder ser avó. Um sentimento muito valorizado no íntimo de cada mulher.

Que bom seria se toda família tivesse condições de amparar seus idosos, mesmo que eles prefiram ficar num asilo, com a justificativa de “não querer incomodar” ou por desejarem um pouco mais de privacidade. Distante de um lar apropriado, de um ambiente que se sinta totalmente confortável, que seja favorável aos seus anseios, o idoso se sente abandonado, desprezado e solitário, entristecendo-se amarguradamente a cada dia. Se os idosos não têm como morar com seus familiares, ao menos devem sempre receber visitas e serem convidados com frequencia para passarem um tempo com a família. Este sempre será um assunto complicado e uma situação assim é muito difícil de lidar.

Enfim, se você tem ou não sua avó ou avô, se seus pais já são avós, se os seus vizinhos já são avós, se a aquela senhora que te cumprimenta sempre que te vê na rua é vovó, parabenize-os pelo seu dia. E pelo simples fato de serem idosos, seja sempre amável, gentil e receptivo com eles todos os dias. Faça com que eles se sintam valorizados, que sintam que esse mundo não é totalmente injusto, que a maioria das pessoas não é insensível. Puxe conversa, sorria, dê um abraço. Certamente você estará fazendo o dia deles muito melhor.

E o seu também.

5 comentários:

Marcello disse...

Fala, Marcião. cara, eu tb não sabia q tinha o dia da avó, dos avós, em meio a tanto dia festivo, com tanto interesse comercial, é até estranho não ser tão difundido. e vc tocou num ponto interessante e realmente delicado, como bem colocou - muitas famílias não dão a devida atenção aos velhinhos da família. tb me fez lembrar do meu tio-avô, q fez questão de ser acomodado num asilo. ele parece gostar muito de lá, todos dizem q ele é uma pessoa alegre o tempo todo e ainda contagia a todos com sua alegria e simpatia. mas das vezes q fui visitá-lo, notei q muitos velhinhos são muitos tristes e só gostam de estar no asilo por não se sentirem um estorvo pra família. valeu pelo toque, vou me policiar e ser mais amável com os velhinhos q encontro por aí, até com os rabugentos!! rs abraços

Ana Luisa disse...

Aaaahhh, que coisa boa voltar a encontrar novas postagens, tão recheadas de sabedoria, filosofia e alertas! Ainda mais essa homenagem aos idosos, às vovós. Eu até já programei meu celular pra me alertar amanhã pra mandar um beijo aos meus avós que moram longe, mas perto do meu coração. Grata pelo aviso, meu bem. Beijos

Rosangela O Araujo disse...

Não sabia da existência deste dia especial, mas com certeza, nossos avós, nossos pais, merecem SEMPRE, nosso respeito, carinho e dedicação. Pois, na maioria das vezes, são um poço de "sabedoria" e, é com eles, que aprendemos muito, mas muito mesmo... e, o mais importante, é que são conhecimentos adquiridos para sempre!!! Bjs, Rô

Débora disse...

Olá,Márcio

Obrigada pela visita!!!
Infelizmente não tenho mais meus avozinhos e sinto muito por isso.Avós é tudo de bom...
Grande abraço e apareça.Vou tentar atualizar meu blog!
Bjus

Samantha disse...

ah se eu soubesse!! pq não vim aqui antes??! %$@#$!!! rs ok, to pondo na agenda do celular pro ano q vem... e esse seu texto, moço? q maravilha, adorei, viu? parei pra pensar e devo muito aos meus queridos velhinhos... bjinhos