sábado, 8 de janeiro de 2011

Comprometimento




(clique na imagem para ver ampliada)


Antes ou depois das confraternizações [que só acontecem uma vez por ano - uma só basta?], das festas de natal com familiares e amigos, da troca de presentes com o “amigo secreto” e do réveillon com muita alegria, comida, bebida, fogos e tudo o que se tem direito, é natural algumas pessoas prometerem para si mesmas o cumprimento de certas metas até que outro ano acabe. As pessoas muito determinadas conseguem cumprir a grande maioria dessas metas. Outras conseguem cumprir uma boa parcela. Porém, a maioria das pessoas nem se lembra das promessas que fez. Se é que fez.

Um dos diversos motivos que impedem as pessoas de realizarem a grande parte de seus desejos é a falta de comprometimento.

Comprometimento não se resume na capacidade de cumprir metas e sonhos, não é simplesmente tentar cumprir ao máximo o que planejou para si mesmo dentro de um período estabelecido. É muito mais que isso. É um diferencial a ser conquistado. Comprometimento é tudo que as pessoas fazem para os outros, sem a necessidade de solicitações.

Não importa se está no trabalho, se está em casa ou na rua. Quando estamos comprometidos - seja com alguma causa específica, seja por solidariedade, ou simplesmente por questão de educação e bom senso -, nós surpreendemos as pessoas, de forma consciente ou não. Sem almejar algo em troca além do reconhecimento, assim como do envolvimento social, da reciprocidade e da satisfação pessoal. Comprometer-se atrai credibilidade.

Infelizmente, não encontramos muito disso por aí. Geralmente vemos as pessoas realizarem apenas o que julgam ser estritamente necessário. Ficam passando a responsabilidade para outras. É como se dissessem: “eu faço apenas o que me mandam fazer, não faço nada além do que sou pago para fazer”. Claro que não precisa cumprir tarefas que fogem da alçada profissional ou dar informações se não tem prerrogativa suficiente para isso. Mas não custa nada ajudar um pouco mais, certo?

No entanto, não é apenas no trabalho que devemos ser comprometidos. Se você é daquelas pessoas que gosta de tentar ajudar a resolver o problema das pessoas, ou prefere fazer bem-feito qualquer tarefa do início ao fim, então você é um bom exemplo de pessoa comprometida. Se você está muito longe disso, então é melhor rever seus conceitos.

Invertendo um pouco a situação, só para exemplificar, já reparou que muitas vezes alguém (ou até você mesmo) passa por uma bola de papel jogada no chão e não se dá ao trabalho de agachar para colocar no cesto de lixo? Quantas vezes não se vê por aí um copinho descartável sujo de café, esquecido em algum canto, e ninguém dá o destino certo para ele? E no supermercado, quando alguma fruta ou verdura, ainda boa, esta caída no chão e a deixam lá, largada, para ser chutada ou pisoteada por alguém? Estes são exemplos de descomprometimento com a civilidade e com os bons costumes. Muitos chamam isso de falta de educação e de bom senso. Trata-se de valores pessoais. Valores que nos foram ensinados na infância. Ou que, pelo menos, deveriam ter sido.

O mundo todo está em constante mudança. Mudando muito mais rápido que antes. Essas mudanças estão exigindo mais requisitos e mais envolvimento de cada um de nós. Comprometimento já faz parte dos atributos que muitas pessoas consideram essenciais dentro e fora do local de trabalho. Faça parte desse grupo. De uma forma ou de outra, você vai sair ganhando.



Márcio Luiz Soares

* * *

Comprometimento: ato ou efeito de comprometer-se. Processo interativo que se consolida a responsabilidade pelos resultados esperados. É algo muito superior, é fazer sempre o melhor, da melhor maneira possível, é se colocar de corpo inteiro numa causa.

4 comentários:

BUTTERFLY disse...

DÚVIDAS DA LOIRA :
EM UMA RELAÇÃO, DEVEMOS SER COMPROMETIDOS OU ENVOLVIDOS ?
SE, COMPROMETIDOS, COMO DEVEMOS "DOSAR A PÍLULA" ?
SE, ENVOLVIDOS, VALE A PENA UMA RELAÇÃO ASSIM?
OU SEJA, ACHO QUE É MELHOR SER LOIRA ....
BJUS

Diana L. Ramos disse...

Olá, passeando pelo universo dos blogs dei com este artigo muito interessante e te parabenizo pela postagem.
Falta compremetimento mesmo, até com a vida.
Que bom que mais pessoas observam isto!

Margô disse...

Olá Márcio,

Como diria Jack o estripador, vamos por partes.rss

Quanto às pessoas prometerem (como dizem por aí:promessa é dívida) a si mesmas cumprirem metas, é um erro porque vemos a cada ano que muitas delas ficam no passado, então devem mudar o pensamento, ou as palavras. Eu ESTIPULO metas pois assim, se não cumprir todas não passo por descomprometida.rss

Tentar ajudar a resolver o problema de alguém. Mas e se ela não pedir ajuda, vou estar sendo descomprometida? Sei lá esse assunto é bem complicado, não dá para generalizar.

Acho que todos nós somos comprometidos e descomprometidos ao mesmo tempo, afinal; ninguém é perfeito.

Beijo

Liou disse...

Interesante...