sábado, 18 de outubro de 2008

Sonho Real





Imaginação à flor da pele
Um mundo surreal
Discos voadores passam
Terrestres amáveis
Em paz.

Crianças sem medo
Jornal sem sangue
As grades, os muros, lembranças.

Novos dicionários
Sem palavras vermelhas
Sem linhas imaginárias
Sem dúvidas cruéis.

Eu
Você
Todos vivendo um único sonho
Um sonho de paz.

Passa um homem
Sorrindo, acenando
Verdade no olhar
Sem medo, rimos juntos.

Sinto um toque.
De olhos abertos
Vejo você.

A realidade me volta
Nua, crua e única
Finalmente,
Entrego-me inteira
Ao destino, à vida
A esse sonho tão real.


Kátia Martins



3 comentários:

Ana Luisa disse...

já coloquei por aqui que essa Kátia é demais? Se não o fiz, estou atrasada! rs Mais uma ótima poesia dela. Maravilha!

Sérgio disse...

Muito bom! Eu também já me vi dentro de um sonho assim, e nada como um porto seguro ao acordar!

Anônimo disse...

tbem gostei. e o sergio disse bem, porto seguro... numa hora dessa só assim mesmo pra confortar a gente. bjus Samantha