quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Inferno astral






Sempre brinquei com essa coisa do inferno astral, uma espécie de força sobrenatural que, hipoteticamente, talvez, afeta o ser humano quando se está perto da data de aniversário, cerca de trinta dias antes. Apesar de não duvidar que isso fosse possível, levava na brincadeira. Brincava quando me servia de desculpa para qualquer coisa ruim ou desajustada que acontecia comigo no mesmo período. Achava que se acreditasse em sua existência, aí sim aconteceria de verdade.

Agora vejo que eu "pensava" que era desculpa. Agora acredito piamente. Estava revirando meu baú mental do passado e fui obrigado a admitir que ele existe. Pelo menos comigo. Ou é uma bruta coincidência. Mas o pior é que não acredito em coincidências.

Ainda mais pelos acontecimentos recentes. Começou no início do mês quando quebrei um pé. O estressante não é ter de ficar sentado ou deitado com o pé pra cima o tempo todo. Muitos filmes, muita tv, muitas leituras e muita internet. Não posso reclamar. Mas ficar em casa, com movimentos limitados e ainda ter de andar de muletas, tá sendo um porre!

Passou pouco da metade do mês, mas pela quantidade de notícias desagradáveis que recebi (e que tive de dar); por ler algumas mensagens que me deixaram puto; por mais de um ruído de comunicação dentro da família; pela perda de um amigo muito querido; por ter sido mais curioso que um gato e ver coisas desagradáveis pelo mesmo motivo, me roubando certas esperanças; e a cada hora um funcionário do serviço médico falando uma coisa pra ser providenciada sobre a perícia da minha lesão (uma "burrocracia" sem tamanho, tantas idas e vindas sem sucesso), realmente me estressaram, no limite. E pra piorar tudo, minha gastrite atacando novamente. Assim fica difícil não acreditar que estou no meu inferno astral. Ou está acontecendo pelo fato de achar que existe? Sei lá. Já não sei mais.

Justo eu, que sou reconhecido pelos amigos mais próximos como dono de uma paciência de Jó, com uma grande capacidade de afugentar o tédio, o pessimismo e os pensamentos ruins, sempre cheio de positivismo e muito otimista, tenho que considerar que é um outubro cinza.

Só não é negro porque outubro me trouxe algumas coisas boas também, como novas amizades; meu notebook; um maior entendimento dentro de casa; o reconhecimento de quem é realmente amigo; e o horário de verão que eu adoro.

É. Não está tão ruim. Mas continua cinza. A previsão é de pancadas de chuva. Por sorte possuo um guarda-chuva gigante. Apenas tinha esquecido de abrir.

* * *
O clipe do mês não poderia ser outro (Please – U2). Sei que deveria colocar uma música alto-astral, mas não expressaria como ainda me sinto. Um dia vou voltar aqui e dar risada de tudo isso.


video

7 comentários:

Sol disse...

Inferno astral? Pode ser...muitas vezes acontecem coisas em nossa vida que fogem do nosso controle e como vc encara o problema é que faz toda a diferença...encare-o com uma possível solução e não como um obstáculo intransponível.
Busque o sentimento da felicidade no interior de sua alma, pois a alegria de viver é o resultado
da harmonia de seus pensamentos
e sentimentos. Abraços a todos!

Ana Luisa disse...

Oi, Márcio. Gosto do seu estilo de escrever, principalmente do jeito que encerra seus textos. Esse lance do guarda-chuva ficou muito bom. Sem falar que é verdadeiro. Todos temos, apenas não usamos sempre.
Outra coisa legal é que você demonstra sinceridade no que escreve. Você uma vez escreveu por email que o blog é um local onde registra seus desabafos, mas só um pouco. Desta vez você se abriu bastante, pelo jeito. rs
Eu acredito no inferno astral. Assim como você, não acredito nesse tipo de coincidência e que nada é por acaso, mas também cabe a nós mesmos evitar cair nessas armadilhas, não fraquejar, ter fé que tudo é passageiro e que tudo será resolvido. Quanto mais a gente se entrega, mais coisas ruins vão acontecendo. rs
Ah, esse clipe é sensacional. Boa escolha.
Beijos

Marcello disse...

caraca, meu amigo! vc se abriu mais neste post do q qdo a gente tá bêbado num boteco!! tb acho q existe o tal do inferno astral, pq nem só com vc tá rolando coisas sinistras, comigo tb - e estão rolando agora pq fazemos niver no mesmo dia!! rs
e q coisa, to seguindo os seus conselhos do passado, abrindo o meu próprio guarda-chuva, q, como vc tbem abri um pouco fora de hora!! deixa o seu bem aberto o tempo todo, pois o bicho tá pegando! rs
abração

Marcello disse...

cara!! só agora me toquei!! fui procurar a letra e lá tem: "october"(!!!) apesar de td, vc não falha, hein?! rs musicão, aliás!! e q clipe! valeu!

Anônimo disse...

Oi, menino! só reclamando pra vc voltar a postar é?!!? rs e q post! vc comentou certa vez q era fechadão, não se abre, mas não é o to vendo aqui! rs deve ser como a Ana comentou, aqui vc desabafa, se abre e isso é bom!
apesar de detestar meu inferno astral, eu o respeito e sempre tiro algo de bom dele! rs pelo q entendi aconteceu com vc tbem. mas é só ter força e otimismo, como entendi q vc já tá fazendo e vai dar td certo. torço pra isso.
esse clipe é maravilhoso, sensacional, ducá!! não conhecia, nem a música, tive q recorrer ao google e lá tbem vi, como o Marcello, q vc manteve o seu padrão!! parabéns pelo clipe do mês, adorei!!
beijinhos
Samantha Rangel

Sérgio disse...

Também reconheço que existe inferno astral, pois sempre acontece coisas desagradáveis nesse período comigo, perto do aniversário. Mas também sei que nós mesmos atraímos essas coisas. O importante é que sempre resolvemos, e como você mencionou, dá risada um tempo depois. Claro que não é "aquela" risada, mas encaramos com muito bom humor. E é assim que tem ser sempre quando os problemas surgem: ter fé de que vamos sair dessa, de um jeito ou de outro e não pensar que tudo ainda pode piorar.
O clipe é muito bom, o final é muito interessante.
Estou sentindo falta das suas dicas de filmes. Já passou da hora!! rs
Abraços

.ana disse...

essas tuas palavras me lembraram uma pessoa que conheço. praticamente o mesmo modo de se expressar. e gostei:)


[inferno astral... ainda não constatei se realmente existe, mas eu estaria agora mesmo passando por ele. outubro tem sido muito corrido, cheio de responsabilidades, puxões de orelha, o mundo caindo na minha cabeça. mesmo assim, estou feliz. e gostando de todo processo.]


bjos!