sábado, 28 de novembro de 2009

Abrir(-se)





"Eu escrevo sem esperança de que o que eu escrevo altere qualquer coisa. Não altera em nada... Porque no fundo a gente não está querendo alterar as coisas. A gente está querendo desabrochar de um modo ou de outro..."

Clarice Lispector

* * *

Ilustração de Zoe Lilly, Blooming Joy (2009)

4 comentários:

LUNA disse...

Mas se você não se mover, porque você espera que os outros väo a fazer? Nada vai mudar assim.

Na España há uma dica: O movimento se mostra andando....
Beijos

Ana Luisa disse...

Assim ela se declarava ao mundo!

Samantha disse...

nem dá pra ter essa esperança, mas muita coisa q os bons escritores escrevem mudam as pessoas, o modo de pensar, até fazem a gente ter mais opinião própria! de qquer forma, acredito nela, de q nem é essa a intenção, mas o mais importante de tudo é se declarar ao mundo como ela fez muito bem ao longo vida. outra adorável frase reflexiva q vc escolheu e nos propiciou! valeu e muito!! rs bjos

Margô disse...

Márcio,

Não sei como cheguei nesta postagem, mas lendo esta frase da Clarice veio bem a calhar no que estava pensando hoje.
Clarice diz que escreve sem esperança que o que escreve não altere em nada, ela pensa assim porque não tinha essa intenção e sim colocar pra fora o que pensava mas: os poetas, escritores não tem idéia de como suas frases, poesias influenciam as pessoas. Mas lendo também os comentários anteriores percebi que existem mais pessoas iguais à mim, que tem a opinião de que não devemos seguir ao pé da letra, ou seja; nem tudo que eles escrevem ou escreveram devem nos influenciar.
Eu discordo de muitas coisas e não espero que o que eu diga altere o que a pessoa pensa sobre a frase, mas acho que "não estaria desabrochando" meu pensamento à respeito.

Compartilhei no meu Face esta postagem.

Beijos