quinta-feira, 12 de junho de 2008

Teu

Tua língua, meu desalinho
Teus olhos, minha prece
Tuas mãos, meu chamado
Teus cabelos, minha saudade
Teu andar, meu descompasso
Teu sussurro, minha dor
Tua pele, meu suor
Teu cheiro, minha entrega
Teu calor, meu arrepio
Teu tato, minha certeza

Tuas palavras, meu domínio
Teu olhar, minha espera
Teu gemido, meu prazer
Tua espera, minha pressa

Teu sexo, meu nexo
Teu líquido, meu desejo

Tua boca, minha boca

Teu amor, meu amor



Márcio Luiz Soares

6 comentários:

Paula Dórica disse...

Hummmmmmmmmmmmm... continua na área da culinária, não é? hi hi hi hi hi hi. Esse texto transformou a pessoa amada numa extensão do próprio corpo, é sensual, mas viceral também. Amei!!!!

Paula Dórica

Ana Luisa disse...

Hummmmmmm... como eu queria receber uma poesia dessas... Ma-ra-vi-lho-sa! Li, reli, fiquei sem palavras! Vc deve ser uma pessoa de muita sensibilidade. Bjs

Sérgio disse...

Se você se inspirou em alguma mulher, ela, quando leu, ou ouviu, deve ter ficado aos seus pés, toda dengosa e enchendo você de carinho! Vou agora mesmo mostrar para a minha namorada e dizer que queria eu ter escrito a poesia para ela... rs Abraços

Marcello disse...

Marcião! cara, fiquei sem palavras! curti. caraca! como curti! leio e releio e releio e viajo! muita boa!! abraços

.:Eglezita:. disse...

Lindoooo

kátia disse...

Meu Deus! Tô até suando...perfeito!
Se eu fiquei arrepiada, imagina a musa?